Terremoto mais mortal em 2 décadas mata mais de 1.000 pessoas no Afeganistão

  • 22/06/2022
Terremoto mais mortal em 2 décadas mata mais de 1.000 pessoas no Afeganistão
Terremoto mais mortal em 2 décadas mata mais de 1.000 pessoas no Afeganistão (Foto: Reprodução)

Era madrugada desta quarta-feira (22) quando um forte terremoto atingiu uma região a cerca de 44 km cidade de Khost, no sudeste do Afeganistão, pouco depois da 01:30 hora local, quando muitas pessoas estavam em casa, dormindo.

O terremoto foi de magnitude 6,1 a uma profundidade de cerca de 51 km, de acordo com sismólogos.

Até o momento, mais de 1.000 pessoas morreram e 600 estão feridas. Há informações ainda de um grande número de desaparecidos, o que pode elevar mortos e feridos.

Segundo o vice-ministro de gestão de desastres, Sharafuddin Muslim, este terremoto já é o mais mortal no Afeganistão em duas décadas.

De acordo com notícias locais postadas no Twitter, são centenas de vítimas do terremoto no distrito de Gyan de Paktika.

As imagens mostram deslizamentos de terra e ruínas de casas construídas com lama na província oriental de Paktika, onde equipes de resgate lutam para tratar os feridos, informa a BBC.

(Foto: Reprodução)
Imagens da província de Paktika mostram extensa destruição das casas feitas de barro. (Foto: Twitter @Alham24992157)

Em áreas remotas, helicópteros transportam vítimas para hospitais.

O líder talibã Hibatullah Akhundzada disse que centenas de casas foram destruídas e que o número de mortos provavelmente aumentará.

"Em cada rua que você vai, você ouve pessoas lamentando a morte de seus entes queridos. As casas estão em ruínas", disse um jornalista local na província de Paktika à BBC.

Regiões precárias

Com moradias em muitas áreas rurais instáveis ​​e mal construídas, os terremotos tendem a causar danos significativos no Afeganistão.

A comunicação após o terremoto é difícil por causa dos danos às torres de telefonia móvel e o número de mortos pode aumentar ainda mais, disse outro jornalista local na área à BBC.

(Foto: Reprodução)
Vítimas do terremoto no distrito de Gyan de Paktika. (Foto: Twitter @Alham24992157)

"Muitas pessoas não estão cientes do bem-estar de seus parentes porque seus telefones não estão funcionando", disse ele. "Meu irmão e sua família morreram, e eu só soube depois de muitas horas. Muitas aldeias foram destruídas."

Autoridades do Talibã pediram que as agências de ajuda corram para as áreas afetadas no leste do país.

Depoimentos de horror

A Bakhtar News Agency postou um vídeo feito por um homem não identificado que gira o celular para mostrar casas destruídas pela manhã.

د #پکتیکا په برملې، زیړوک، نکې او ګیان ولسوالیو کې بېګانۍ زلزلې له کبله ۲۵۵ کسانو ژوند له لاسه ورکړی او ۱۵۵ ټپیان شوي دي.ځايي چارواکي وايي، چې امکانات نشته که له مرکز څخه بېړنۍ پاملرنه ونه شي ښايي د مړیو شمېر لا نور ډیر شي. pic.twitter.com/Ln3RLdmCUH

— Bakhtar News Agency (@BakhtarNA) June 22, 2022

"Estou fazendo este vídeo para mostrar que todas as pessoas aqui estão sob o prédio", diz ele. "Sob aquela casa, cinco pessoas. Esta casa, seis pessoas." Ele se vira para outra pilha de escombros: "E nesta casa, 13 cadáveres ainda estão embaixo", diz ele. Balançando sua câmera mais para cima da colina, ele diz: "Toda a vila está completamente destruída".

Falando à BBC, um médico de um dos distritos mais atingidos na província de Paktika disse que trabalhadores médicos estavam entre as vítimas.

"Não tínhamos pessoas e instalações suficientes antes do terremoto, e agora o terremoto arruinou o pouco que tínhamos", disseram. "Não sei quantos de nossos colegas ainda estão vivos."

Falando à agência de notícias Reuters, os moradores descreveram cenas horríveis de morte e destruição após o terremoto da tarde da noite.

"As crianças e eu gritamos. Um dos nossos quartos foi destruído. Nossos vizinhos gritaram e vimos os quartos de todos", disse Fátima.

"Destruiu as casas de nossos vizinhos", disse Faisal, morador local. "Quando chegamos, havia muitos mortos e feridos. Eles nos mandaram para o hospital. Também vi muitos cadáveres."

Destruição

Os distritos de Gayan e Barmal, em Paktika, concentram a maioria das vítimas. O site de mídia local Etilaat-e Roz informou que uma vila inteira em Gayan foi destruída.

(Foto: Reprodução)
Tremor provocou mortes e destruição em regiões remotas. (Foto: Twitter @Alham24992157)

Os tremores foram sentidos em mais de 500 quilômetros do Afeganistão, Paquistão e Índia. Testemunhas relataram sentir o terremoto na capital do Afeganistão, Cabul, bem como na capital do Paquistão, Islamabad.

No entanto, não houve relatos imediatos de vítimas ou danos significativos no Paquistão, de acordo com a BBC Urdu.

Histórico de terremotos

O Afeganistão é propenso a terremotos, pois está localizado em uma região tectonicamente ativa, sobre várias linhas de falha, incluindo a falha de Chaman, a falha de Hari Rud, a falha de Badakhshan Central e a falha de Darvaz.

Segundo levantamento da BBC, na última década, mais de 7.000 pessoas foram mortas em terremotos no país, com uma média de 560 mortes por ano.

Em janeiro deste ano, terremotos consecutivos no oeste do país mataram mais de 20 pessoas e destruíram centenas de casas.

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/noticias/terremoto-mais-mortal-em-2-decadas-mata-mais-de-1000-pessoas-no-afeganistao.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Para Pedido de Oração ou Louvores entre em contato conosco 77 8138-5684 - Jose Luiz - Diretor

Top 10

top1
1. Senhor Antônimo

Aline Barros

top2
2. O bom Samaritano

Anderson Freiri

top3
3. Profetizo

Regis Danese

top4
4. Fica Tranquilo

Antonia Gomes

top5
5. Um novo Vencedor

Damares

top6
6. Deus e eu

Leandro Borges

top7
7. Penielr

Fernanda Brum

top8
8. Até aqui eu cheguei

Voz da Verdade

top9
9.

Midian Lima

top10
10. Deus é Deus

Delino Marçal


Anunciantes